Infoprodutos: A mina de dinheiro do Século XXI

Eu acredito que todos nós temos algum conhecimento específico em alguma área seja um idioma estrangeiro, noções de informática, culinária ou maquiagem.

Mas, o que muitas pessoas ainda não sabem é que podem transformar esses conhecimentos em um infoproduto e ganhar dinheiro com isso.

Neste momento existem milhares de pessoas que estão buscando na internet como resolver algum problema ou como fazer alguma coisa correlacionado com as suas experiências e habilidades. O interessante e que essas buscas são sobre os mais variados assuntos.

Sendo assim, podemos observar que o universo do conhecimento, cresce de forma assustadora.

Mas antes vamos entender o que é um infoproduto.

 

O que é um Infoproduto?

O que é um Infoproduto

Infoproduto é um nome dado para um determinado produto de informação, geralmente esses produtos são intangíveis, se forem apenas um vídeo, um post de blog, e-book ou podcast hospedados na internet. Se utilizarmos essas informações em uma mídia externa como DVD, HD, Pendrive ou qualquer mídia de armazenamento virtual podemos tentar tangibilizar o intangível. Mas sua essência ainda será intangível.

Esse termo infoproduto (do inglês “infoproducts”, ou seja, “produtos de informação”), que é um produto digital/virtual que pode ser comercializado (ou disponibilizado gratuitamente) na internet, via download ou qualquer mídia física como aprendemos.

 

Os Principais tipos de Infoprodutos

Existem diversos produtos digitais ou Infoprodutos. Porém, os mais comuns são:

  • E-books (livros eletrônicos)

E-books nos atuais dias e um dos principais Infoprodutos comercializados por diversos profissionais e empreendedores, seja de forma gratuita com o objetivo de atrair e converte mais leads (clientes) ou paga sendo disponibilizado através de marketplace (shopping center virtual) como Amazon, Hotmart, Eduz e Monetze etc.

 

  • Podcasts

Podcasts é outro formato de infoproduto que está ganhando espaço de forma acelerada na blogosfera.

Sua aceitação ocorre pelo simples fato de ser produzido apenas utilizando um gravador de áudio que pode ser um celular ou o microfone do computador. Geralmente as pessoas ouvem podcast como forma de informação ou entretenimento.

O mais interessante é que esse formato tem algumas semelhanças com programas de rádio — um formato antigo e amplamente conhecido e bem-sucedido no mundo inteiro.

 

  • Videocasts

Os Videocast também estão ganhando espaços significativos e conseguintemente novas profissões vão surgindo os famosos “YouTubes”. Vale ressaltar, que existem também diversas emissoras de rádio que gravam seus programas e disponibilizam na rede, como forma de ganhar mais seguidores e ampliar sua marca e mensagem.

 

  • Screencasts

Um pouco diferente do videocast, mas nesse formato o mais importante é transmitir a tela do computador e não propriamente a pessoa que está operando algum software.

Esse formata cresce na medida que as pessoas buscam aprender um novo aplicativo, manusear um equipamento eletrônico ou aprender alguma coisa que envolve apenas a apresentação sem a necessidade de aparecer o professor.

Os Infoprodutos desenvolvidos nesse formato são os campeões em vendas, principalmente cursos que ensinam tecnologia e software.

 

  • Webinars

Webinars também conhecidos como transmissões ao vivo se tornaram uma espécie de Infoprodutos pela facilidade de se desenvolver palestras e eventos online e lucra com os mesmos sem a necessidade de uma grande estrutura física e tecnológica. Apesar do consumo ser simultâneo, muitos profissionais vendem as reprises como forma de curso online.

 

  • Software as a Service

Software as a Service ou SaaS é uma sigla em inglês que significa na nossa língua software como um serviço. Ou seja, são aplicações online que podem ser acessadas a partir de um computador, tablet ou celular, de maneira simples e remota.

Ao contrário dos outros Infoprodutos, essa modalidade vende acesso a ferramentas intangíveis que podem ser utilizadas de forma gratuita ou paga.

Existem diversas ferramentas nesse aspecto para aumentar a produtividade, administrar fluxo de caixa, armazenar informações e vender produtos digitais.

De forma bem genérica podemos tomar como base o Google Drive, Office 365, Amazon AWS e Adoble Creative Cloud etc.

Marketplace de Infoprodutos

Aqui é onde a mágica funciona, você pode disponibilizar seus diversos Infoprodutos e compartilhá-los com seus clientes para que eles venham ter acesso aos seus produtos por meio de uma área de membro paga. O interessante e que esse valor pode ser pago apenas uma única vez ou por mensalidades (modelo recorrência).

Como podemos observar a venda de Infoprodutos nos últimos anos tem crescido de forma espantosa e isto pode ser uma ótima fonte de renda.

Para fecharmos esse artigo com chave de ouro, abordaremos 3 passos para você criar seu infoproduto hoje.

Vamos lá?

 

3 Passos para você criar seu Infoproduto

Passo 1 – Defina o tema

A partir das suas paixões, hobbies, habilidades e conhecimentos gerais daquilo que você sabe, escolha sobre o que vai ensinar em seu infoproduto. Digamos que você seja um confeiteiro ou padeiro. Você poderá abordar o tema “Trufas Caseiras ou Tortas Geladas”, por exemplo.

Não descuide da qualidade – um cliente satisfeito com o seu infoproduto o recomendará para os outros e, devido à rapidez de compartilhamento de informações no ambiente virtual (internet), você vai perceber que suas vendas crescerão com rapidez. Porém, caso seu infoproduto (ebook ou curso) esteja mal elaborado… o contrário acontecerá!

Portanto, dê o melhor de si na criação da sua mercadoria digital.

 

Passo 2 – Crie o arquivo

Escolhido o tema, é hora de desenvolver o texto para o e-book ou o vídeo para ensinar como se faz.

Capriche na redação, coesão e coerência do que for escrever, se for um vídeo grave-o em um ambiente organizado e utilize uma iluminação fria, o mesmo pode ser gravado através de uma webcam (logitech c920) ou Smartphone. Contudo, seja original.

Se tratando de imagens, coloque fotos no seu e-book (de preferência, imagens de sua autoria ou adquiridas de um banco de imagens).

Nada de ir ao Google e pegar a primeira foto que aparecer; imagens também têm direitos autorais.

Para escrever, você pode utilizar qualquer editor de textos é válido (Microsoft Word, BrOffice Writer etc.).

Após concluir o texto do infoproduto, salve o arquivo no formato PDF para evitar que seja editado. Elabore uma capa criativa no Canva, isso também valoriza o infoproduto. Caso necessário, peça a alguém para redigir o texto e/ou criar a arte da capa para você.

 

Passo 3 – Divulgue!

Com o e-book concluído se for o caso de não criar um vídeo, é hora de anunciá-lo ao mundo.

Cadastre-se em plataformas de vendas de produtos digitais – como o Hotmart, Eduzz, Udemy, Amazon etc. é uma ótima opção.

Use as redes sociais para a divulgação (Facebook, YouTube, Pinterest etc.).

Aprenda a usar o e-mail marketing, que é mais uma ferramenta de vendas.

Você também pode criar um blog, ou fanpage no Facebook, com esse intuito.

Enfim, as possibilidades de divulgação são muitas. Invista na qualidade do infoproduto e na divulgação, você será bem sucedido.

Se você pretende desenvolver um negócio digital ou ter sucesso em um, saiba que terá que se atentar melhor para esses três tópicos e realizar melhorias contínuas o tempo todo em relação a eles. Aproveite e inscreva-se em nossa lista VIP, assim que postarmos conteúdos similares você receberá de primeira mão.

 

Um Forte Abraço

Rodolfo Nascimento

Rodolfo Nascimento é especialista em desenvolvimento de negócios por meio de blog. Empreendedor Digital com o propósito de ajudar pessoas comuns a utilizarem todo o seu potencial para desenvolverem negócios prazerosos e lucrativos por meio da internet, um marido, um estudante, um amigo, um professor. Sou tantas coisas que precisei construir uma vida que se integrasse a todas elas.